Cosmiatria

Peelings

O termo peeling se origina do inglês to peel = descamar. Nos peelings químicos, uma solução química é aplicada sobre a pele provocando uma destruição controlada das suas camadas. Após alguns dias, ocorre descamação, seguida de sua cicatrização.

Há vários tipos de peelings, que diferem no grau de penetração determinado pelas características da pele do paciente, solução química utilizada, número de camadas aplicadas e tempo de contato do ácido com a pele.

A decisão de qual tipo de peeling realizar é baseada no seu tipo de pele, indicação do tratamento, local do corpo que será realizado e tempo de recuperação.

Duas semanas antes do procedimento, é necessário preparar a pele com creme específico, prescrito pelo dermatologista. Este preparo visa reduzir o tempo de cicatrização, a penetração mais uniforme da solução e diminui o risco de manchas pós-procedimento. Também é importante manter o uso do filtro solar antes e após o peeling.

Os peelings químicos são classificados em 3 tipos:

  • Peelings Superficiais:
  • • Atingem a epiderme, camada superior da pele.
  • • São indicados para tratamento de manchas, rugas finas, rejuvenescimento facial leve e auxiliam no tratamento da acne.
  • • Podem ser feitos na face ou em outras partes do corpo.
  • • Geralmente, preparam a pele antes de um peeling médio ou profundo.
  • • Após o peeling, a pele torna-se discretamente rosada, ocorre pouca descamação. O paciente pode voltar normalmente as suas atividades diárias, seguindo cuidados específicos.
  • • Exemplos de peelings superficiais: solução de Jessner, ácido retinóico, ácido glicólico até 70%, ácido salicílico 30%.
  • Peelings Médios:
  • • Atingem parte da derme (derme papilar), segunda camada da pele.
  • • São indicados para lesões pré-cancerosas, rugas moderadas, dano pronunciado do sol a pele.
  • • Aplicados principalmente na face.
  • • Inicialmente, a pele torna-se avermelhada e inchada; em 2 a 3 dias, surgem crostas acastanhadas e, depois, ocorre descamação.
  • • O paciente demanda 7 a 15 dias para retornar as suas atividades normais.
  • • Exemplos de peelings médios: solução de Jessner associada a ácido tricloroacético 35%, ácido glicólico 70% associado a ácido tricloroacético 35%.
  • Peelings Profundos:
  • • Atingem toda a derme (derme papilar e reticular), segunda camada da pele.
  • • São procedimentos fortes e agressivos, realizados em ambiente hospitalar.
  • • Indicados para rugas profundas.
  • • Aplicados somente na face.
  • • A pele permanece vermelha 3 semanas após o procedimento.
  • • Em alguns casos, a recuperação pode durar até 3 meses
  • • Exemplos de peelings profundos: solução de fenol a 88%.

Nos peelings médios e profundos, é necessário iniciar terapia oral para prevenção de herpes, principalmente nos pacientes que já tiveram herpes labial anteriormente.

Fonte:
Yokomizo VMF, Benemond TMH, Chisaki C, Benemond PH. Peelings quimicos: revisão e aplicação prática. Surg Cosmet Dermatol 2013;5(1):5868.