Cosmiatria

Luz Intensa Pulsada

É um tratamento não invasivo que utiliza pulsos de alta intensidade de luz visível para melhora da aparência da pele.

  • Indicações:
  • • Lesões vasculares: causadas pelo aumento de vasos, como: aranhas vasculares ou telangiectasias, nevos rubis, vermelhidão e vasos na face, como ocorre na rosácea.
  • • Estrias vermelhas (recentes).
  • • Lesões pigmentadas: sardas e manchas do sol.
  • • Depilação: remoção de pelos.

A energia da luz pulsada é absorvida por alvos específicos da pele: cromóforos. Nas lesões vasculares e nas estrias recentes, o cromóforo é a hemoglobina (pigmento vermelho). Já nas lesões pigmentadas e na depilação, o cromóforo é a melanina (pigmento castanho a negro). Ao atingir o alvo, a energia é convertida em energia térmica (calor) destruindo-o.

Luz intensa pulsada não é o mesmo que laser, porém seus princípios são muito semelhantes ao dos lasers.

A luz pulsada apresenta vários comprimentos de onda em cada pulso de luz, diferente do laser que apresenta apenas um comprimento de onda. De acordo com o que desejamos tratar, ou seja, com o nosso alvo (cromóforo), apresentamos comprimentos de onda diferentes. Na luz pulsada, temos filtros para refinar a saída de energia e atingir um comprimento de onda. Isto aumenta a penetração sem o uso excessivo de energia e permite atingir cromóforos específicos.

  • Procedimento
  • • Duas a quatro semanas antes do procedimento, realiza-se o preparo da pele com creme prescrito pelo dermatologista. Além disto, é importante evitar exposição solar antes e após o procedimento, sendo indispensável o uso de filtro solar.
  • • A aplicação prévia de anestesia tópica é realizada em alguns casos, principalmente nos procedimentos de depilação.
  • • A pele é higienizada visando torná-la limpa e sem resíduos de maquiagem ou poluição. O paciente recebe um óculos de proteção. Frequentemente, aplica-se um gel transparente na região a ser tratada. Então, a ponteira de luz intensa pulsada é colocada sob a pele, sendo disparados pulsos de luz, de acordo com a movimentação no local.

Durante e após o procedimento, o paciente pode sentir uma leve sensação de ardência que melhora no decorrer de poucas horas. Compressas frias e alguns produtos são indicados para aliviar o desconforto. A pele permanece avermelhada dentro de 2 dias; após, forma-se pequenas casquinhas escurecidas sobre alguns locais da pele.

O tempo de recuperação irá depender do local de aplicação e da indicação de tratamento. Em torno de 7 dias. A maioria dos pacientes não precisa se afastar das atividades habituais pós procedimento.

A indicação de tratamento também determinará o número de sessões necessárias e o intervalo entre elas, em média 4 – 6 semanas.

  • Contra indicações:
  • • Gestantes;
  • • Doenças fotossensíveis;
  • • Em uso de medicações que sensibilizam a pele em contato com a luz;
  • • Em uso de isotretinoína oral (Roacutan®);
  • • Lesões de pele em atividade, como herpes simples.