(47) 3085-9092 / (47) 99616-9192 [email protected]

Estudo publicado no Bristish Journal of Dermatology demonstrou importante associação do rash cutâneo com Covid-19 associado ou não a outros sintomas. O rash cutâneo é caracterizado por uma vermelhidão difusa na pele, conhecida popularmente com “alergia”.

Esse estudo dividiu os participantes em 2 grupos:

– No primeiro grupo, participaram 336.847 pacientes com sintomas de Covid-19. Desses com rash cutâneo, 8,8% apresentaram teste de Covid-19 positivo (swab nasal) e 5,4% teste negativo.

– No segundo grupo, participaram 11.544 pacientes respondendo uma pesquisa online. Nesse grupo, 17% dos casos com teste de Covid-19 positivo (swab nasal) apresentaram rash cutâneo antes de qualquer outro sintoma. Em 21% dos casos com teste positivo, o rash cutâneo foi a única manifestação.

O rash papular (vermelhidão difusa assemelhando a um “grosseirão”) foi a manifestação mais comum (41%), seguida pela urticária (30%) e lesões em mãos e pés (23%). A duração da urticária foi em torno de 5 dias.

Esse estudo demonstrou que as manifestações cutâneas podem ser um sinal inicial de Covid-19 e o dermatologista pode ser essencial para o diagnóstico precoce.

Ressalto também que em tempos de alta incidência de dengue, o rash cutâneo pode ser um sinal dessa doença associado ou não a outros sintomas característicos, entrando como um diagnóstico diferencial da Covid-19.

Referência:

Visconti et al. Diagnostic value of cutaneous manifestation of SARS-CoV-2 infection. Br J Dermatol. 2021 Jan 14:10.1111/bjd.19807.

Olá